Agendamento de Consultas
11 93032-8159

Inseminação artificial

A inseminação artificial é um método utilizado para tratamento de algumas alterações da fertilidade do casal. Existem diversos tipos de inseminação artificial, mas todos eles têm a mesma finalidade, que é aproximar o espermatozoide do óvulo, transpondo um obstáculo feminino ou melhorando a qualidade do espermatozoide.

Este procedimento é realizado após a indução de ovulação, com acompanhamento ultrassonográfico. Quando o óvulo está maduro, é marcada a data para o procedimento e a paciente toma uma medicação para liberar este óvulo.

Os espermatozoides capacitados após a coleta são inseridos na cavidade uterina aumentando a chance de fecundação.

A inseminação artificial basicamente corta o caminho percorrido pelos espermatozoides numa relação natural, uma vez que não há necessidade da presença de muco cervical, importante para a migração dos mesmos.

A produção deste muco é controlada pelo hormônio estrogênio, que cresce à medida em que o organismo se aproxima da ovulação, isto é, quanto mais próximo da ovulação, maior a qualidade e a quantidade do muco. A interação do muco com os espermatozoides é fundamental.

Indicação:

Após insucesso em duas tentativas de coito natural.